Pular para o conteúdo principal

Preços de cerca de 140 produtos sobem mais do que média da inflação

A inflação acumulada no Brasil este ano é de 8,52%. E, nos últimos 12 meses, beira os 10%. Mas esse número é uma média. Os preços de mais de 140 itens subiram mais do que isso.

Você vem sentindo na hora de pagar, mas certamente vai se impressionar com os aumentos que alguns produtos tiveram nos últimos 12 meses. Ao longo de um ano, a gente nem sempre faz as contas para saber o quanto cada produto subiu de preço.

O quilo de batata inglesa, por exemplo, aumentou 60%. E olha que a batata sempre foi um ingrediente que entrava no cardápio justamente para baratear o custo das refeições.

Em Porto Alegre, o preço da mesma batata subiu mais de 85%. Foi a maior alta do país entre os 422 produtos pesquisados. O aumento do feijão carioca também ficou bem acima da inflação: chegou a quase 50% em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

“Vou pesquisando, mercado por mercado. Vou pesquisando o mais barato, porque senão não dá para comprar, não”, contou Raquel Souza, doméstica.

Nem o tempero escapou: o preço da cebola subiu 36%. O do alho, mais de 40%. Em Salvador, na Bahia, o aumento passou de 68%. E as frutas? O abacate ficou 77% mais caro. A tangerina e a pera também tiveram aumentos bem acima da média.

O economista André Nassif explica que a inflação que estamos vivendo não tem como principal causa aquela velha lei de oferta e procura. O que empurrou os preços para cima foram os custos.

“Em especial de custo de combustíveis, custo de energia. A gente também deve lembrar que, ao longo desse ano, a gente teve uma forte valorização do dólar em relação ao real”, afirmou André Nassif, economista Fundação Getúlio Vargas.

O jeito é tentar poupar, fazer como a Rejane. “Come chuchu que é mais barato. Inhame também, está bem mais barato. Deixa a batata aí que ela está muito cara”, disse Rejane Martins, auxiliar de serviços gerais.

Da Redação
Via: G1

As Mais Visitadas

Vergonha do que fizeram com Fábio Assunção

(Ou, sobre empatia, compaixão, solidariedade). (Fabrício Carpinejar)Fiquei chocado com os vídeos do ator Fábio Assunção estirado no chão e preso em viatura em Arcoverde (PE). Pasmo não por aquilo que ele fez, fora de si, mas pelo deboche de todos à volta, sóbrio e serenos, com consciência para ajudar e que não demonstraram nenhum interesse para socorrer e amparar alguém claramente necessitado e com dificuldades de se manter em pé e articular um raciocínio lógico. Em vez de ajudar, ridicularizavam o profissional em uma fase difícil da vida e apenas aumentavam a sua agressividade. Quem aqui já não bebeu além da conta e falou bobagem? Atiçar um bêbado é armar um circo de horrores, é se divertir com o sofrimento alheio, é renunciar à educação pelo bullying anônimo e selvagem de massa. Onde está a compaixão do país? O que identifico é que torcemos pela queda de nossos heróis, pelo fim de exemplos. Odiamos silenciosamente aquele que alcança o sucesso. E permanecemos à espreita, como urubus …

Ex-atriz da globo deixa vergonha de lado e fica completamente nua ao trocar biquíni em praia

Segundo fotógrafo que fez os cliques, Clariane Caxito estava posando para um catálogo de moda praia, por isso a desinibida troca de roupaClariane Caxito, atriz que participou do "Zorra Total" antes do programa ser reformulado, foi flagrada em poses bem indiscretas neste domingo, 22. Ela foi vista na praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, enquanto trocava de biquíni.Isso mesmo que você leu. Sem a menor cerimônia, a morena ficou com os seios à mostra no momento de mudar o sutiã e depois também trocou a calcinha, deixando absolutamente tudo de fora!Segundo o fotógrafo que fez os cliques, Clariane estava acompanhada por uma equipe de profissionais, enquanto posava para um catálogo de moda praia, por isso a troca de biquíni. Nas imagens, no entanto, nenhum sinal de outra pessoa, a não ser a "peladona da praia".Após a troca de biquíni, a morena foi se refrescar no mar e, antes de entrar na água, deu uma empinada estratégica no bumbum. EGO

Relicário, livro da mariense Aninha Ferreira, ganha o mundo através do Instagram da cantora Marília Mendonça

Revista Páginas - Trecho do livro Relicário da autora Claudianne da Silva Ferreira (Aninha Ferreira), natural da cidade de Mari, na Paraíba, ganha o mundo através do Instagram. A cantora sertaneja Marília Mendonça publicou no início desta noite (20) em seu Instagram o trecho "Saudades" do livro da autora paraibana. Marília Mendonça dedicou o post aos seus amigos e fãs. "Pra todos os amigos que a estrada e a distância foram levando para longe mim... "Em quase 2hs a postagem da artista já ultrapassou 14 mil curtidas e mais de 500 comentários elogiando Relicário. Relicário foi lançado em abril deste ano de 2017. Aninha Ferreira é graduada em Letras - Língua Portuguesa - pela UEPB.