Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 30, 2015

Ricardo Corretor, Deseja um Feliz Ano Novo aos amigos e clientes

Da Redação
Revista Páginas

Mari/PB: Prefeitura não paga 13° Salário e frustra funcionários comissionados

Prefeitura Municipal de Mari, desaponta, funcionários comissionados, e não paga o 13° Salário. Mesmo esses Sevidores públicos contribuindo com o INSS, e excedendo suas funções de maneira correta, a prefeitura municipal de Mari, não pagou o tão sonhado e merecido salário extra que é concedido por lei. 
A prefeitura pagou apenas aos efetivados, frustrando os que exercem os cargos comissionados no município. 
Alguns assessores informais do prefeito Marcos Martins, comemoram o fato do pagamento do 13° Salário, mas não informaram que parte dos funcionários do município ficaram sem receber. 
Tendo em vista que este mês de dezembro, a prefeitura recebeu mais de 3 milhões de repasses do Governo Federal, como consta na página do Banco do Brasil.Da Redação
Revista Páginas / Aldoberg Silva

Crise: Maranhão reage a críticas, vê “despreparo” e contesta governo

O senador José Targino Maranhão (PMDB-PB) divulgou, na madrugada desta quarta-feira (30), nota, através de sua assessoria, para rebater as informações divulgadas pela Secom Estadual de que sua gestão teria deixado um ‘rombo’ de R$ 411 milhões nas contas do governo em 2010.A polêmica teve início após a Secom do Estado rebater os dados de um artigo assinado pela jornalista Adriana Bezerra e divulgados na coluna de Lena Guimarães, no jornal Correio da Paraíba. No release oficial, o governo acusou a gestão de Maranhão de provocar um déficit milionário.O peemedebista disse que não queria discutir o conteúdo da nota do governo, mas lamentou os argumentos utilizados “pelo apressado e despreparado redator da reposta oficial”.Maranhão disse que essa informação de que seu governo teria deixado esse ‘rombo’ já foi rebatidas inúmeras vezes, desde o início de 2011, por ele próprio e pelos integrantes de sua equipe econômica. “Trata-se de uma afirmação falsa, cavilosa e sem comprovação”, resumiu.O …