Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 20, 2016

Senador da PB defende que Cármen Lúcia substitua Temer na presidência

O senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, disse na manhã desta terça-feira, 20, que o presidente Michel Temer (PMDB) terá muitas dificuldades para concluir o mandato. Segundo ele, o país vive a pior crise de sua história e a melhor solução seria novas eleições para presidente da República. “Não é uma crise banal, não é uma crise comum, uma crise como qualquer outra. É a mais grave e profunda crise da história do Brasil”.

Ele avalia que o TSE poderá cassar o mandato do presidente Temer, em razão das graves denúncias de corrupção eleitoral no pleito de 2014. “As acusações são bastante graves”, afirmou Cássio.

O senador lembrou que a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), terceira na sucessão presidencial, seria um bom nome para assumir a presidência da República, caso aconteça alguma mudança no cenário político nacional. “É uma mulher cuja honestidade e probidade ninguém discute. Tem experiência, tem capacidade e poderia cumprir um período de tr…

Michel Temer autoriza aumento de preço em remédios a qualquer tempo

O presente de Temer para a indústria farmacêuticaFoi publicado hoje no "Diário Oficial" um baita presente de Natal de Michel Temer para a indústria farmacêutica: a medida provisória permitindo que o preço dos medicamentos pode ser reajustado a qualquer tempo, em casos "excepcionais".Pela lei atual, reajuste de medicamento só pode ser uma vez ao ano calculado com base na inflação (IPCA).A flexibilização do reajuste que a medida provisória permite era uma batalha antiga do setor.Pelo texto publicado hoje, a decisão de reajustar os remédios além do IPCA passa a ser do Conselhos de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) — composto por Ricardo Barros, Eliseu Padilha, Henrique Meirelles, Alexandre de Moraes e Marcos Pereira.O Globo

Justiça condena faculdades na PB a indenizar todos os alunos, diz MPF

Duas faculdades paraibanas, Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação (Cenpi), em João Pessoa, e Faculdade São Francisco da Paraíba (Fasp), em Cajazeiras, foram condenadas na Justiça a pagar uma indenização a todos os alunos matriculados, após denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) da Paraíba. Conforme a ação, uma das faculdades não era reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e teria feito um convênio irregular com uma outra universidade, que possui registro no MEC, para expedir os diplomas dos universitários.
Ainda de acordo com o MPF, o estabelecimento que não tinha registro no Ministério anunciava em propagandas que os cursos eram reconhecidos pelo MEC.
Na sentença, o juiz João Pereira de Andrade Filho decidiu que as instituições de ensino superior vão ter de pagar indenização por danos morais coletivos, no valor de R$ 100 mil, a ser revertido ao fundo do Ministério Público.
O G1 entrou em contato com as duas instituições por email, mas até as 12h05 (horário local) …

Desemprego deve piorar em 2017, dizem analistas

O cenário ruim do mercado de trabalho em 2016 deve se deteriorar ainda mais no próximo ano. Entre especialistas, há uma avaliação generalizada de que a taxa de desemprego em 2017 será mais alta do que se esperava há alguns meses. As projeções apontam para uma desocupação média na casa de 13% no ano que vem, acima dos cerca de 11,5% previstos para a média deste ano, devido à expectativa de uma recuperação mais lenta da economia e ao comportamento recente do emprego. Nos três meses encerrados em outubro, a taxa ficou em 11,8%, o equivalente a pouco mais de 12 milhões de pessoas.As informações são do Valor."A Tendências Consultoria Integrada, por exemplo, elevou a projeção para a taxa média de desemprego medida pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua de 2017 de 12,7% para 13,1%. A estimativa para a ocupação piorou significativamente, segundo o economista Thiago Xavier. A consultoria, que esperava estabilidade do emprego no ano que vem, aposta agora em recuo …