Pular para o conteúdo principal

Vasco da Gama desafia matemáticos e inicia busca pelo milagre contra o Palmeiras

Pelos cálculos dos especialistas, a conta garantida para escapar do rebaixamento é 45 pontos. Com 44, as chances são grandes, e até 43, também. No Vasco, porém, ninguém tem dado muitos ouvidos para os matemáticos e a aposta é em sua própria meta numérica: 42 pontos.

Para alcançar esta pontuação, a equipe precisa vencer quatro dos cinco últimos jogos restantes, a começar pelo Palmeiras, neste domingo, às 17h, no Allianz Parque.

"Acho que se chegarmos a 42 pontos a gente permanece. Opinião minha. Pode acontecer até de conseguir menos pontos e nos livrarmos. A sequência do campeonato é que vai dizer. Esse número pode até baixar. Se concorrentes começarem a vencer, o número aumenta, mas nossa soma é essa: vencer jogos aqui no Rio e buscar contra os concorrentes diretos não perder", avaliou o auxiliar técnico Zinho.

O otimismo do profissional se baseia no histórico dos pontos corridos desde que ele passou a ser disputado por 20 clubes, em 2006.

Ano passado, por exemplo, o Palmeiras se livrou com 40 pontos. Em 2010, o Atlético-GO se livrou com 42. Em 2011, o Cruzeiro escapou com 43. Em 2006 e 2008, Palmeiras e Náutico, respectivamente, permaneceram na Série A com 44. Goiás, em 2007, Portuguesa, em 2012, e Flamengo, em 2013, se livraram com 45. Já em 2009, com uma arrancada histórica, o Fluminense ficou com 46 pontos.

"Se vencer os cinco jogos, não tem nem o que discutir. Respeito muito os profissionais que exercem essa função (matemáticos), mas o campeonato, nos últimos anos, mostra que nem sempre as contas estão batendo. O próprio Palmeiras escapou ano passado com 40. Tem que ver essas informações, trabalhar em cima disso com os atletas, mas ao mesmo tempo, mostrar números de outros campeonatos e de como equipes que brigavam, também saíram com pontuação bem abaixo do que a matemática falava", disse Zinho.

Para o decisivo compromisso deste domingo, o técnico Jorginho não poderá contar com o volante Bruno Gallo, suspenso, e o atacante Jorge Henrique, lesionado. Na vaga de Gallo, disputam a posição Diguinho e Serginho. No ataque, o favorito é Rafael Silva.

PALMEIRAS X VASCO

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data e hora: 5/11/2015, às 17h
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Cleriston Clay Barretos (BA)

Palmeiras

Vasco
Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho (Serginho), Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Rafael Silva e Leandrão
Técnico: Jorginho

Da Redação
Via: UOL Esportes

As Mais Visitadas

Prefeitos baianos do PMDB, DEM e outras siglas fazem fila de quase uma hora para tirar selfies com Lula

Ontem (19) pela manhã, o petista participou de um evento com mais de 60 prefeitos de cidades do interior baiano. Na plateia havia políticos de partidos como PMDB e DEM, que apoiaram o Senado investigasse a ex-presidente Dilma Rousseff e integram a base do governo Michel Temer. Quem via de longe pensava que as filas próximas ao palco para tirar uma selfie com Lula era da comunidade local, mas eram compostas na realidade por gestores das mais variadas correntes.Apesar das críticas de Lula ao atual presidente Michel Temer, os prefeitos formaram uma fila de quase uma hora para tirar fotos com o petista. Um prefeito do PMDB que pediu para não ter o nome divulgado explicou tanta admiração. Segundo ele, Lula é muito admirado no Nordeste e pode ser um grande cabo eleitoral para 2018.Lula usou um palavrão para criticar a situação econômica do País. "Este País é grande demais. Este País não nasceu para ser a m. que é", disse o ex-presidente que logo em seguida tentou se desculpar. &qu…

Vergonha do que fizeram com Fábio Assunção

(Ou, sobre empatia, compaixão, solidariedade). (Fabrício Carpinejar)Fiquei chocado com os vídeos do ator Fábio Assunção estirado no chão e preso em viatura em Arcoverde (PE). Pasmo não por aquilo que ele fez, fora de si, mas pelo deboche de todos à volta, sóbrio e serenos, com consciência para ajudar e que não demonstraram nenhum interesse para socorrer e amparar alguém claramente necessitado e com dificuldades de se manter em pé e articular um raciocínio lógico. Em vez de ajudar, ridicularizavam o profissional em uma fase difícil da vida e apenas aumentavam a sua agressividade. Quem aqui já não bebeu além da conta e falou bobagem? Atiçar um bêbado é armar um circo de horrores, é se divertir com o sofrimento alheio, é renunciar à educação pelo bullying anônimo e selvagem de massa. Onde está a compaixão do país? O que identifico é que torcemos pela queda de nossos heróis, pelo fim de exemplos. Odiamos silenciosamente aquele que alcança o sucesso. E permanecemos à espreita, como urubus …

Mari e Sapé na PB; universitários revelam situação do transporte municipal para as faculdades

Revista Páginas - Universitários da cidade de Mari e Sapé, ambos localizados na zona da mata da Paraíba, que necessitam utilizar os ônibus que as prefeituras dos municípios citados acima disponibilizam não estão nada satisfeitos. Por meio das redes sociais os estudantes denunciam a situação precária do serviço oferecido.Foto 1: Alunos da cidade de Mari.Segundo relatou a universitária Marcela Monteiro em seu perfil no Facebook, ela foi "obrigada" a fazer o trajeto de ida e volta para João Pessoa, dividindo a poltrona com outros dois colegas. Não há acentos disponível para a demanda. A universitária revelou que a secretária de educação foi procurada e não conseguiu uma solução para o problema. Foto 2: Alunos da cidade de Sapé.Na cidade de Sapé, cerca de 20 alunos são transportados em pé todas as noites, no ônibus que os levam para a IESP Faculdade. Conforme escreveu nas redes sociais Quelfn Antônio ao esplanar o problema. "Risco de quedas e de se machucarem, sem contar co…