Pular para o conteúdo principal

Dilma se diz 'injustiçada' e que está apenas no começo da luta

Em sua primeira declaração pública desde a derrota na Câmara, a presidente Dilma Rousseff afirmou que se sentiu "indignada" e "injustiçada" com a aprovação do impeachment e acusou seu vice, Michel Temer, de trair e conspirar abertamente contra ela.

Em pronunciamento nesta segunda-feira (18), a petista afirmou que está apenas "no início da luta", e não no fim de seu mandato, e que estão "torturando" seus sonhos e direitos, momento no qual embargou a voz.

"Não é o começo do fim, estamos no início da luta e ela será longa e demorada", disse. "Estou tendo meus sonhos e direitos torturados, mas não mataram em mim a esperança, porque sei que a democracia é sempre o lado bom da história", acrescentou.

Dilma criticou a Câmara por ter reservado um tratamento a ela diferente do oferecido a seus antecessores em relação às chamadas "pedaladas fiscais". Segundo ela, eles também realizaram iniciativas contábeis que, na época, não foram caracterizadas como ilegais ou criminosas.

"Foi praticado por outros presidentes antes de mim e não se caracterizaram como atos ilegais ou criminosos, foram atos legais. Quando me sinto injustiçada e indignada é porque a mim se reserva um tratamento que não se reservou a ninguém"

De acordo com ela, é "estarrecedor" que um vice-presidente conspire contra a presidente abertamente. "Em nenhuma democracia do mundo, uma pessoa que fizesse isso seria respeitada, porque a sociedade não gosta de traidores", disse.

A petista não descartou, mas disse que não avalia neste momento a possibilidade de apresentar ao Congresso Nacional projeto para antecipar para este ano a eleição presidencial. Ela ressaltou, contudo, que "todas as outras alternativas", dentro de um processo democrático, poderão ser avaliadas.

Ela disse ainda que o governo não abrirá mão de "nenhum instrumento para exercer o direito de defesa", confirmando que a AGU (Advocacia-Geral da União) recorrerá ao STF (Supremo Tribunal Federal) questionando o mérito do processo de impeachment. Ela antecipou também que participará de sua defesa no âmbito do Senado.

"Eu vou enfrentar todo o processo e vou participar e me defender juntos aos senadores", disse. "Tenho ânimo, força e coragem para apresentar, apesar do sentimento de tristeza, não vou me abater, vou continuar lutando".

Ela ressaltou ainda que "qualquer governo pode cometer erros", mas que ressentimentos não são motivo de impeachment. A petista anunciou ainda que o deputado federal Mauro Lopes (PMDB-MG), licenciado da Secretaria de Aviação Civil, não voltará ao governo federal. Na sessão de domingo (17), ele votou a favor do impeachment.

"Eu enfrentei um terceiro turno e agora vou para o quarto turno. Depois do quarto turno, teremos de ter um novo rearranjo do governo federal", disse.

A presidente disse ser vítima do "mais abominável crime contra uma pessoa", uma vez que está sendo condenada injustamente. Segundo ela, nenhum governo será legítimo sem passar por um processo democrático.

A petista criticou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmando que ele não tem legitimidade para estar à frente de um julgamento contra ela.

Da Redação
Via: Folha de S.Paulo

As Mais Visitadas

Prefeitos baianos do PMDB, DEM e outras siglas fazem fila de quase uma hora para tirar selfies com Lula

Ontem (19) pela manhã, o petista participou de um evento com mais de 60 prefeitos de cidades do interior baiano. Na plateia havia políticos de partidos como PMDB e DEM, que apoiaram o Senado investigasse a ex-presidente Dilma Rousseff e integram a base do governo Michel Temer. Quem via de longe pensava que as filas próximas ao palco para tirar uma selfie com Lula era da comunidade local, mas eram compostas na realidade por gestores das mais variadas correntes.Apesar das críticas de Lula ao atual presidente Michel Temer, os prefeitos formaram uma fila de quase uma hora para tirar fotos com o petista. Um prefeito do PMDB que pediu para não ter o nome divulgado explicou tanta admiração. Segundo ele, Lula é muito admirado no Nordeste e pode ser um grande cabo eleitoral para 2018.Lula usou um palavrão para criticar a situação econômica do País. "Este País é grande demais. Este País não nasceu para ser a m. que é", disse o ex-presidente que logo em seguida tentou se desculpar. &qu…

Vergonha do que fizeram com Fábio Assunção

(Ou, sobre empatia, compaixão, solidariedade). (Fabrício Carpinejar)Fiquei chocado com os vídeos do ator Fábio Assunção estirado no chão e preso em viatura em Arcoverde (PE). Pasmo não por aquilo que ele fez, fora de si, mas pelo deboche de todos à volta, sóbrio e serenos, com consciência para ajudar e que não demonstraram nenhum interesse para socorrer e amparar alguém claramente necessitado e com dificuldades de se manter em pé e articular um raciocínio lógico. Em vez de ajudar, ridicularizavam o profissional em uma fase difícil da vida e apenas aumentavam a sua agressividade. Quem aqui já não bebeu além da conta e falou bobagem? Atiçar um bêbado é armar um circo de horrores, é se divertir com o sofrimento alheio, é renunciar à educação pelo bullying anônimo e selvagem de massa. Onde está a compaixão do país? O que identifico é que torcemos pela queda de nossos heróis, pelo fim de exemplos. Odiamos silenciosamente aquele que alcança o sucesso. E permanecemos à espreita, como urubus …

Fla encaminha empréstimo do atacante paraibano Thiago Santos para o futebol da Índia

Revista Páginas - Segundo a Coluna do Flamengo, site que trata só de assuntos do rubro-negro carioca, o jogador Thiago Santos, natural da cidade de Mari, na Paraíba, será emprestado ao Mumbai City, da índia. O jovem atleta irá assinar contrato de sete meses com o clube indiano.O time é o mesmo do uruguaio Diego Forlán, craque da Copa de 2010. Cafú, também cria do Flamengo como Thiago Santos, atuou pelo clube em 2016.O paraibano Thiago Santos subiu aos profissionais do Flamengo no começo de 2016, mas nunca teve muitas oportunidades. Neste ano, o atacante teve uma série lesão do joelho antes do começo da temporada e ainda não entrou em campo.O jogador de 22 anos tem sete jogos e um gol pelos profissionais do clube.