Pular para o conteúdo principal

Ex-deputado Inaldo Leitão nega acusações de delator da Odebrecht e contesta apelido de ‘Todo feio’

A delação do ex-diretor da Odebrecht Claudio Melo Filho listou os nomes dos vários políticos que teriam recebido dinheiro de propina e seus respectivos codinomes. Todos os citados negaram a participação no esquema de corrupção que está sendo investigado no âmbito da operação Lava Jato, entre eles o ex-deputado Inaldo Leitão.

O ex-parlamentar paraibano foi além. Não só reclamou da acusação contra ele, mas também do apelido que ele recebeu da empreiteira nas planilhas de pagamento, que seria ‘Todo Feio’. ““Todo feio, eu?””, questionou Leitão em nota publicada no Facebook. Leitão chamou ainda o delator de ‘canalha’, ex-amigo’ e ‘todo-horroroso’.

Segundo Claudio Melo Filho, Inaldo Leitão teria recebido R$ 100 mil no esquema com a Odebrecht, como parte dos congressistas que recebiam ‘contribuições’ financeiras da empreiteira em troca de apoio nas decisões do Congresso. Na nota publicada o ex-deputado diz que, como se refere à sua campanha de 2006, ‘não lembrar exatamente o valor recebido’, mas que tem certeza de que foi em ‘caráter oficial’.

Após declarar que nunca atuou em favor da Odebrecht e que, o próprio delator teria afirmado que o repasse foi feito sem contrapartida, Leitão questionou o seu apelido. “Outra coisa que não gostei nessa delação do canalha Claudio Melo foi codinome de “Todo Feio”. rsrsrsrsrs Não é bem assim, né? Se fosse escolher um codinome para esse delator, ficaria em dúvida entre Todo Horroroso ou O Mentiroso.”

Leia a íntegra da nota do ex-deputado:

‘TODO FEIO’, EU? “O ex-amigo e atual canalha Claudio Melo afirmou, na sua delação, que eu recebi 100 mil da Odebrecht na campanha de 2006. Como esse fato já faz 10 anos, não lembro exatamente o valor recebido, mas sei que foi em caráter oficial.
E que fique claro: o delator confessa que me fez a doação por eu ter um cunhado trabalhando na empresa e por amizade pessoal, MAS SEM QUALQUER CONTRAPARTIDA. Nunca tive relação de negócio com a Odebrecht, jamais fiz qualquer pagamento à empresa nos cargos que exerci e tampouco apresentei projeto de lei ou relatei proposição do seu interesse, direto ou indireto, na Câmara dos Deputados. Isso inclui qualquer outra empresa. O delator afirma que os personagens delatados retribuíram a doação recebida por diversos meios e formas. MENOS EU. Moro em Brasília desde 2007 pagando aluguel. Em 40 anos de atividade profissional (advogado, procurador do Estado e professor da UFCG), fui também Secretário de Estado por três vezes, Delegado do Mec, Deputado Estadual, Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Federal por duas legislaturas e o único patrimônio imobiliário que tenho é um apartamento em João Pessoa (bem de família). Ou seja, nunca me utilizei da carreira pública para acumular patrimônio ilegalmente. Nesse quesito, ocorreu o contrário: só perdi. E não me arrependo, pois jamais tive como objetivo de vida a riqueza. Outra coisa que não gostei nessa delação do canalha Claudio Melo foi codinome de “Todo Feio”. rsrsrsrsrs Não é bem assim, né? Se fosse escolher um codinome para esse delator, ficaria em dúvida entre Todo Horroroso ou O Mentiroso. P. S. Ora, ora, ora… Acabei de ter acesso ao texto da delação do canalha Claudio Melo. Diz ele: “Durante a campanha de 2010, recebi um pedido do Ex-Deputado Inaldo Leitão para que reforçasse junto ao Pacífico, DS das regiões norte e nordeste e amigo pessoal de Inaldo, a solicitação que ele havia feito a Pacífico de contribuição financeira. Reforcei o pedido junto a Pacífico até porque tenho uma relação com o parlamentar e o mesmo tinha capacidade demonstrada de ser um futuro líder na Câmara, já tendo sido membro da CCJ. Ressalto, ainda, que este ex-Deputado tem relações antigas na empresa, além de familiares.” Detalhe: NÃO FUI CANDIDATO EM 2010!!! Outro: como esse sujeito pode dizer que eu vou ser líder de uma bancada que ainda não existe e só será conhecida depois da eleição?”

IstoÉ

As Mais Visitadas

Vergonha do que fizeram com Fábio Assunção

(Ou, sobre empatia, compaixão, solidariedade). (Fabrício Carpinejar)Fiquei chocado com os vídeos do ator Fábio Assunção estirado no chão e preso em viatura em Arcoverde (PE). Pasmo não por aquilo que ele fez, fora de si, mas pelo deboche de todos à volta, sóbrio e serenos, com consciência para ajudar e que não demonstraram nenhum interesse para socorrer e amparar alguém claramente necessitado e com dificuldades de se manter em pé e articular um raciocínio lógico. Em vez de ajudar, ridicularizavam o profissional em uma fase difícil da vida e apenas aumentavam a sua agressividade. Quem aqui já não bebeu além da conta e falou bobagem? Atiçar um bêbado é armar um circo de horrores, é se divertir com o sofrimento alheio, é renunciar à educação pelo bullying anônimo e selvagem de massa. Onde está a compaixão do país? O que identifico é que torcemos pela queda de nossos heróis, pelo fim de exemplos. Odiamos silenciosamente aquele que alcança o sucesso. E permanecemos à espreita, como urubus …

Ex-atriz da globo deixa vergonha de lado e fica completamente nua ao trocar biquíni em praia

Segundo fotógrafo que fez os cliques, Clariane Caxito estava posando para um catálogo de moda praia, por isso a desinibida troca de roupaClariane Caxito, atriz que participou do "Zorra Total" antes do programa ser reformulado, foi flagrada em poses bem indiscretas neste domingo, 22. Ela foi vista na praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, enquanto trocava de biquíni.Isso mesmo que você leu. Sem a menor cerimônia, a morena ficou com os seios à mostra no momento de mudar o sutiã e depois também trocou a calcinha, deixando absolutamente tudo de fora!Segundo o fotógrafo que fez os cliques, Clariane estava acompanhada por uma equipe de profissionais, enquanto posava para um catálogo de moda praia, por isso a troca de biquíni. Nas imagens, no entanto, nenhum sinal de outra pessoa, a não ser a "peladona da praia".Após a troca de biquíni, a morena foi se refrescar no mar e, antes de entrar na água, deu uma empinada estratégica no bumbum. EGO

Mari/PB: Anos dourado do futebol amador

Os anos 90 foram de glória para o futebol amador da bela cidade de Mari na Paraíba.
O estádio Pedro Thomé de Arruda foi palco de grandes jogos do concorrido campeonato Mariense. Grandes equipes à exemplo;  Botafogo de Tita, ABC da rua 15, 5 da manhã do amigo - amiguinho, Estrela Vermelha, Vasco, Palmeiras do Guarda e muitos outros...
Aos finais de semana, o campeonato Mariense era atração certa. A rivalidade entre as equipes despertavam o interesse do público que lotavam o estádio do Cruzeiro localizado no bairro Vermelho.
Um campeonato bem organizado, e com personagens inusitados; kinket massagista, o trio do Botafogo-Tita, Nô e Alexandre garapão, os irmãos do ABC, Ramo Mago do Abacaxi, Guarda do Palmeiras e etc...
Atrás do alambrado os torcedores, motivados pelos belos jogos, participavam de forma eufórica nas partidas. No estádio era fácil de encontrar lanches deliciosos; laranja, amendoim, pastel e o popular "dindin".
No estádio as discussões sadias entres os torced…