Pular para o conteúdo principal

Folha de S.Paulo diz ter sido censurada a mando do governo Temer

O jornal Folha de S. Paulo denunciou nesta segunda-feira, 13, que o governo de Michel Temer pediu e a Justiça de Brasília determinou a censura de uma reportagem do jornal sobre a tentativa de extorsão sofrida pela primeira-dama Marcela Temer no ano passado.

"Uma liminar concedida pelo juiz Hilmar Castelo Branco Raposo Filho, da 21ª Vara Cível de Brasília, impede que a Folha publique informações sobre uma tentativa de um hacker de chantageá-la, no ano passado", diz o jornal.

A petição foi assinada pelo advogado Gustavo do Vale Rocha, subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, em nome de Marcela (leia mais). Segundo o juiz, os fundamentos apresentados pela defesa da esposa de Temer são "relevantes e amparados em prova idônea". "A inviolabilidade da intimidade tem resguardo legal claro", diz o despacho.

O hacker Silvonei José de Jesus, que invadiu o celular e o computador de Marcela Temer, a chantageou ameaçando jogar o nome de Michel Temer na lama, com um áudio em que ela dizia que o marqueteiro Arlon Viana fazia "a parte baixo nível" do marido. Homem de estrita confiança de Temer, Viana já foi chefe do seu escritório em São Paulo e tesoureiro do PMDB paulista; hoje, é assessor especial da presidência da República. O caso foi investigado por Alexandre de Moraes e o áudio desapareceu do processo.

A Folha informou que irá recorrer da decisão.

Brasil 247

Comentários

As Mais Visitadas

Ex-atriz da globo deixa vergonha de lado e fica completamente nua ao trocar biquíni em praia

Segundo fotógrafo que fez os cliques, Clariane Caxito estava posando para um catálogo de moda praia, por isso a desinibida troca de roupaClariane Caxito, atriz que participou do "Zorra Total" antes do programa ser reformulado, foi flagrada em poses bem indiscretas neste domingo, 22. Ela foi vista na praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, enquanto trocava de biquíni.Isso mesmo que você leu. Sem a menor cerimônia, a morena ficou com os seios à mostra no momento de mudar o sutiã e depois também trocou a calcinha, deixando absolutamente tudo de fora!Segundo o fotógrafo que fez os cliques, Clariane estava acompanhada por uma equipe de profissionais, enquanto posava para um catálogo de moda praia, por isso a troca de biquíni. Nas imagens, no entanto, nenhum sinal de outra pessoa, a não ser a "peladona da praia".Após a troca de biquíni, a morena foi se refrescar no mar e, antes de entrar na água, deu uma empinada estratégica no bumbum. EGO

Joe Metheny, assassino em série que chocou a América

Joe Metheny, assassino em série que chocou a América, conhecido como “O Canibal”, fotografado dentro de uma cela em um hospital psiquiátrico, no início da década de 1990.O criminoso ficou conhecido por fazer hambúrgueres com carne humana. Em 1995 ele atraiu duas prostitutas, de 26 e 45 anos, esfaqueando-as e estrangulando-as. Segundo o próprio, “...cortei a carne, pus em Tupperwares e pus no congelador... Abri uma barraquinha para vender sanduíches de carne... A carne humana é parecida com a de porco, misturadas não se dá pela diferença...”Em 2000 foi condenado a prisão perpetua. (Via Imagens e Histórias)

O Verão da Lata: setembro de 1987

Imagens & Histórias O verão de 1987/88 foi marcado por um inusitado acontecimento, que começou na primavera, lançando moda e modificando a vida de muita gente. Numa manhã de setembro, as praias foram tomadas por latas de aço. Precisamente 15 mil delas. Dentro de cada uma, um quilo e meio de maconha, prensada e embalada a vácuo.A viagem seguia tranquila até que os tripulantes do cargueiro foram informados via rádio de que a Polícia Federal e a Marinha do Brasil já estavam cientes do conteúdo de sua carga – mais de 20 toneladas de maconha prensada, em latas cilíndricas de 2 quilos cada. Sabendo do problema que teriam caso a Polícia chegasse ao navio, a tripulação jogou ao mar todas as latas. Em pouco tempo as praias de São Paulo, Espírito Santo e principalmente as do Rio de Janeiro receberam suas primeiras latas perdidas. O Rio de Janeiro vivia uma das suas piores secas de maconha. As que eram vendidas eram de baixo THC e caras. No entanto, a que veio do mar não era a Cannabis Sativ…