Pular para o conteúdo principal

Memorial das Ligas camponesas promove Semana Elizabeth Teixeira

Camponesas, em parceria com o Centro de Comunicação, Turismo e Artes da Universidade Federal da Paraíba (CCTA/UFPB), com a Secretaria de Cultura do Estado da Paraíba e diversos artistas parceiros, promoverão a Semana Elizabeth Teixeira, que ocorrerá entre os dias 13 e 18 de fevereiro, no Campus da UFPB, na Usina Cultural Energisa e no Escola de Formação João Pedro e Elizabeth Teixeira/MST, em Lagoa Seca.

A semana em homenagem à líder camponesa terá uma agenda intensa de atividades, com a celebração do aniversário de 92 anos de idade de Elizabeth Teixeira, considerada uma das mulheres mais importantes e marcantes na luta camponesa do século XX.

Essas comemorações darão início à campanha de arrecadação de fundos para a continuidade às lutas em defesa dos trabalhadores camponeses e à construção do prédio Anexo do Memorial das Ligas Camponesas, fundamental para estruturar e dar suporte a projetos de longo prazo promovidos pela entidade.

Programação

Dia 13/02 – 17h – Cine Aruanda (CCTA/UFPB – próximo a entrada em frente à rotatória da UFPB): Celebração dos 92 anos de Elizabeth Teixeira, com lançamento do livro “Elizabeth Teixeira, mulher da terra”, de Ayala A. Rocha, e participação do Coral Voz Ativa, Vera Lima e Banda Manégrafia.

Dia 15/02 – 19h30min – Cine Aruanda (CCTA/UFPB – próximo a entrada em frente à rotatória da UFPB): Exibição do filme “Cabra Marcado Para Morrer”, de Eduardo Coutinho.

Dia 17/02 – 20h – Usina Cultural Energisa: Show beneficente, com a participação dos artistas Adeildo, Banda Manégrafia, Coral Voz Ativa, Glaucia Lima, Escurinho, Seu Pereira, Milton Dornellas e Totonho. Adesão: R$ 20,00.

Dia 18/02 – Escola de Formação João Pedro e Elizabeth Teixeira/MST, em Lagoa Seca: Lançamento do livro “Elizabeth Teixeira, mulher da terra”, de Ayala A. Rocha.

Adufpb.org.br

As Mais Visitadas

Ex-atriz da globo deixa vergonha de lado e fica completamente nua ao trocar biquíni em praia

Segundo fotógrafo que fez os cliques, Clariane Caxito estava posando para um catálogo de moda praia, por isso a desinibida troca de roupaClariane Caxito, atriz que participou do "Zorra Total" antes do programa ser reformulado, foi flagrada em poses bem indiscretas neste domingo, 22. Ela foi vista na praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, enquanto trocava de biquíni.Isso mesmo que você leu. Sem a menor cerimônia, a morena ficou com os seios à mostra no momento de mudar o sutiã e depois também trocou a calcinha, deixando absolutamente tudo de fora!Segundo o fotógrafo que fez os cliques, Clariane estava acompanhada por uma equipe de profissionais, enquanto posava para um catálogo de moda praia, por isso a troca de biquíni. Nas imagens, no entanto, nenhum sinal de outra pessoa, a não ser a "peladona da praia".Após a troca de biquíni, a morena foi se refrescar no mar e, antes de entrar na água, deu uma empinada estratégica no bumbum. EGO

Cruzeiro E C de Mari-PB, o mais querido do brejo.

O saudoso Cruzeiro Esporte Clube de Mari-PB, uma equipe de futebol amadora, que figurou no cenário do esporte paraibano nas décadas de 70, 80 e começo de 90.
Mesmo não fazendo atuações no campeonato da elite do estado, a simpatica equipe de Mari sempre orgulhou os filhos da terra, sagrando-se campeão da Copa Matutão, em 1980-(espécie de segunda divisão do paraibano de hoje).
Devido a essa alegria, a forte equipe ganhou o apelido de "O mais querido do brejo". O Cruzeiro de Mari, foi um adversário á altura para as principais equipes do futebol paraibano, enfrentando; Treze, Campinense, Botafogo, Guarabira e o também extinto Confiança de Sapé. Possível escalacão de uma das fotos, em pé: Guri, Adroaldo, Nozinho, Lula, Mison, Alcídes, agachados: Bibiu, Ribeiro, Nêgo, Romeu e Gordo. FONTES: Federação Paraibana de Futebol CRÉDITO: Aldoberg Ivanildo da Silva

De acordo com a CBF o Estádio O Tadeuzão em Sapé/PB é municipal

A Diretoria de Competições da CBF concluiu o Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF) 2016. É um raio-X do cenário brasileiro, que tem 790 locais de disputa catalogados pela entidade.O documento de 97 páginas tem detalhes como a localização, proprietários, capacidade, iluminação e a ficha de cada estrutura. A Região Sudeste tem 260 estádios, sendo 132 municipais, 125 particulares e três estaduais. O Nordeste vem na sequência, com 241. O Sul conta com 144 e o Centro-Oeste com 85. Já a Região Norte tem 60.A maioria dos estádios (59,2%) é administrada pelos governos municipais. Os particulares preenchem a segunda maior fatia: 34,4%. Os estaduais são 5,9% e os federais apenas 0,5%.O cadastro inclui lugares que recebem jogos recreativos, amadores e profissionais em todas as esferas de organização, seja a partida menos expressiva de um campeonato municipal à final do Brasileirão. Por isso, esse relatório tem números curiosos, como os índices de estádios com (64%) e sem (36%) iluminaç…