Pular para o conteúdo principal

Novembro Azul: Conheça mitos e verdades sobre o Câncer de Próstata

O medo de fazer o exame retal ou de ficar impotente ainda afasta muitos homens do consultório dos urologistas. Confira mitos e verdades:

Sou jovem, não tenho chances de desenvolver câncer de próstata. Não tenho casos na família, não corro risco. O exame do toque retal dói muito. Quem tem câncer de próstata fica com impotência sexual. Esses são alguns mitos que ainda estão no imaginário masculino quando o assunto é câncer de próstata. Mitos que se transformam em medo. Medo de fazer os exames capazes de dar um diagnóstico precoce da doença e, até mesmo, receio de ter a masculinidade atingida. O alerta, feito pelos médicos, é de que não se pode dar lugar à insegurança. Quanto mais cedo o tumor for descoberto, maiores serão as chances de controle da doença e até de cura. 

Os principais receios dos pacientes estão relacionados ao exame do toque e à impotência sexual. Essa é a opinião do chefe de Urologia do Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Fabio Villar. “Esses mitos são frutos de razões culturais. Primeiramente, o toque é indolor. Em segundo lugar, não é certeza que quem tem a doença vai ficar impotente. Há várias formas de tratamento, como medicação e radioterapia. Todas oferecem risco de causar disfunção erétil”, diz o médico. Ele reforça que as chances de perder a ereção são maiores na cirurgia de remoção completa da próstata, chamada de prostatectomia radical. “Há 50% de risco. Existem formas de reverter as sequelas, e a vida sexual do paciente não acaba.”

O produtor de vídeos Luiz Henrique dos Santos, 54 anos, concorda que a maioria dos homens tem medo. “A maior parte dos homens adia por causa desse estigma de ficar impotente ou por preconceito. Eu faço os exames há cinco anos, mas nunca fiz o toque. Se fosse preciso, faria. Corro e me alimento bem para manter o corpo saudável”, relata. O aposentado José Luiz Costa, 73, garante não ter nenhum tipo de dúvida quando o assunto é câncer de próstata porque vai ao urologista todos os anos. Ele dá o recado: “Sempre vou ao médico. Cuidar da saúde é importante. Não pode ter medo”.

Entre os mais jovens, a falta de informação gera o preconceito. “Acredito que o toque deve ser muito doloroso. Eu sei que tenho poucas chances de desenvolver o câncer porque sou jovem. Quem não tem histórico da doença na família tem menos risco”, relata o estudante Gleydson Silva, 17. Ele ainda acrescenta: “Também sei que a medicina atualmente está avançando muito e hoje já existe o exame de sangue que ajuda a detectar. Espero que, no futuro, o toque possa ser substituído”.

De acordo com Fabio Villar, existe o exame de sangue que verifica o nível do PSA (sigla para antígeno prostático específico, substância produzida pela próstata). Ajuda no diagnóstico da doença, mas não substitui o toque retal, responsável por detectar nódulos. “Em hipótese alguma, dosar o PSA substitui o toque. Todo homem deve fazer exames da próstata. Se apresenta casos na família, começa a fazer aos 45. Se não, aos 50. O melhor caminho é o diagnóstico precoce, que pode proporcionar um índice de cura de 90%”, esclarece o médico.

Da Redação
Via: (JC Online)

As Mais Visitadas

Vergonha do que fizeram com Fábio Assunção

(Ou, sobre empatia, compaixão, solidariedade). (Fabrício Carpinejar)Fiquei chocado com os vídeos do ator Fábio Assunção estirado no chão e preso em viatura em Arcoverde (PE). Pasmo não por aquilo que ele fez, fora de si, mas pelo deboche de todos à volta, sóbrio e serenos, com consciência para ajudar e que não demonstraram nenhum interesse para socorrer e amparar alguém claramente necessitado e com dificuldades de se manter em pé e articular um raciocínio lógico. Em vez de ajudar, ridicularizavam o profissional em uma fase difícil da vida e apenas aumentavam a sua agressividade. Quem aqui já não bebeu além da conta e falou bobagem? Atiçar um bêbado é armar um circo de horrores, é se divertir com o sofrimento alheio, é renunciar à educação pelo bullying anônimo e selvagem de massa. Onde está a compaixão do país? O que identifico é que torcemos pela queda de nossos heróis, pelo fim de exemplos. Odiamos silenciosamente aquele que alcança o sucesso. E permanecemos à espreita, como urubus …

Ex-atriz da globo deixa vergonha de lado e fica completamente nua ao trocar biquíni em praia

Segundo fotógrafo que fez os cliques, Clariane Caxito estava posando para um catálogo de moda praia, por isso a desinibida troca de roupaClariane Caxito, atriz que participou do "Zorra Total" antes do programa ser reformulado, foi flagrada em poses bem indiscretas neste domingo, 22. Ela foi vista na praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, enquanto trocava de biquíni.Isso mesmo que você leu. Sem a menor cerimônia, a morena ficou com os seios à mostra no momento de mudar o sutiã e depois também trocou a calcinha, deixando absolutamente tudo de fora!Segundo o fotógrafo que fez os cliques, Clariane estava acompanhada por uma equipe de profissionais, enquanto posava para um catálogo de moda praia, por isso a troca de biquíni. Nas imagens, no entanto, nenhum sinal de outra pessoa, a não ser a "peladona da praia".Após a troca de biquíni, a morena foi se refrescar no mar e, antes de entrar na água, deu uma empinada estratégica no bumbum. EGO

Adolescente de 14 anos é morta por ex-namorado após ‘ficar’ com outro rapaz em festa na PB

Uma adolescente de 14 anos foi assassinada com dois tiros na madrugada deste domingo (6) em São Sebastião de Lagoa de Roça (Agreste do estado, a 107 km de João Pessoa). O principal suspeito do crime é o ex-namorado da vítima.De acordo com o delegado Ramirez São Pedro, do Núcleo de Homicídios de Queimadas, o crime aconteceu horas após o suspeito ter visto a garota com outro rapaz em uma festa em um sítio da região. Ela havia terminado o namoro com ele há quatro meses e, desde então, recebia muitas ameaças.“Eles namoraram por dois meses e há quatro estavam separados, mas o suspeito não aceitava a situação e ameaçava muito a menina. Na noite de ontem [5], ele viu ela ‘ficando’ com outro rapaz em uma festa e novamente a ameaçou, dizendo que daquela noite ela não passava. A vítima relatou a ameaça a policiais militares que estavam na festa, mas o suspeito já tinha ido embora”, disse o delegado.Depois da festa, a garota foi dormir na casa de uma amiga. Por volta das 4h, o suspeito chegou lá…