Pular para o conteúdo principal

Dilma acredita ter votos (mais de 172) para impedir impeachment. Veja (a preço de hoje) como vota a bancada da Paraíba


Bancada Federal PB

A presidente Dilma não tem dúvida. Ela acredita ter mais de 172 (mínimo necessário) para impedir a abertura do processo de impeachment contra seu mandato. A declaração da presidente foi dada esta manhã (quarta, dia 23), no momento em que se intensificam as especulações de que o PMDB deve anunciar o desembarque de seu Governo na próxima segunda-feira.

Dilma também não acredita no afastamento do PMDB: “Nós queremos muito que o PMDB permaneça no governo. Tenho certeza que meus ministros têm compromisso com o governo. Vamos ver quais serão as decisões do PMDB e respeitaremos tal decisão.” E manifestou otimismo em manter o vice-presidente Michel Temer como aliado: “Não acho correta a suposição de que irá romper.”

“A gente tem que esperar o processo (do impeachment) acontecer, mas eu tenho convicção de que teremos votos necessários (para barrar)”, enfatizou a presidente. A presidente tem dez sessões da Câmara para apresentar sua defesa. Este prazo deve vencer na segunda semana de abril.

BANCADA DA PARAÍBA

a preço de hoje, a presidente Dilma teria o voto dos deputados:

(CONTRA O IMPEACHMENT) Aguinaldo Almeida (PP), Damião Feliciano (PDT), Luiz Couto (PT) e Wilson Filho.

Sinalizam para votar a favor do impeachment:

(A FAVOR): Benjamim Maranhão (SDD), Efraim Filho (Dem), Marcondes Gadelha (PSC) e Wellington Roberto (PR).

Os que ainda não decidiram:

(INDECISOS): Hugo Mota (PMDB), Manuel Júnior (PMDB), Rômulo Gouveia (PSD), com tendência a votar pelo impeachment e Veneziano (PMDB), sinalizando para votar contra.

No Senado, caso o processo seja aprovado na Câmara, a tendência é que os três senadores sejam pelo impeachment da presidente:

(A FAVOR DO IMPEACHMENT): Cássio Cunha Lima (PSDB), Raimundo Lira e Zé Maranhão (PMDB).

Da Redação
Via: Hélder Moura


As Mais Visitadas

Vergonha do que fizeram com Fábio Assunção

(Ou, sobre empatia, compaixão, solidariedade). (Fabrício Carpinejar)Fiquei chocado com os vídeos do ator Fábio Assunção estirado no chão e preso em viatura em Arcoverde (PE). Pasmo não por aquilo que ele fez, fora de si, mas pelo deboche de todos à volta, sóbrio e serenos, com consciência para ajudar e que não demonstraram nenhum interesse para socorrer e amparar alguém claramente necessitado e com dificuldades de se manter em pé e articular um raciocínio lógico. Em vez de ajudar, ridicularizavam o profissional em uma fase difícil da vida e apenas aumentavam a sua agressividade. Quem aqui já não bebeu além da conta e falou bobagem? Atiçar um bêbado é armar um circo de horrores, é se divertir com o sofrimento alheio, é renunciar à educação pelo bullying anônimo e selvagem de massa. Onde está a compaixão do país? O que identifico é que torcemos pela queda de nossos heróis, pelo fim de exemplos. Odiamos silenciosamente aquele que alcança o sucesso. E permanecemos à espreita, como urubus …

Sabonete com logomarca da IURD viraliza na internet, pelo alto valor cobrado aos fiéis

Tem circulado nas principais redes sociais, uma foto que tem gerado uma polêmica muito forte entre os internautas, trata-se de uma foto de um sabonete com a logomarca da Igreja Universal do Reino de Deus, que supostamente é vendido pelo valor de 120 Reais.
O valor, digamos, elevado para um sabonete, tem gerado uma discussão, nada comum. Os internautas, tem expressado em seus comentários nas redes sociais, um tom de revolta e indignação contra a Igreja Universal do Reino de Deus, devido ao alto valor cobrado aos fiéis. O suposto e "caro" sabonete, faz parte de uma série de itens vendidos ao longo da história pela IURD - Igreja Universal do Reino de Deus, que tem como líder e fundador o Bispo Edir Macedo.
A foto do sabonete virou uma espécie de piada, devido ao alto valor cobrado, e também devido ao péssimo momento econômico vivenciado pelo país. Aldoberg Silva
Foto: Facebook

Cruzeiro E C de Mari-PB, o mais querido do brejo.

O saudoso Cruzeiro Esporte Clube de Mari-PB, uma equipe de futebol amadora, que figurou no cenário do esporte paraibano nas décadas de 70, 80 e começo de 90.
Mesmo não fazendo atuações no campeonato da elite do estado, a simpatica equipe de Mari sempre orgulhou os filhos da terra, sagrando-se campeão da Copa Matutão, em 1980-(espécie de segunda divisão do paraibano de hoje).
Devido a essa alegria, a forte equipe ganhou o apelido de "O mais querido do brejo". O Cruzeiro de Mari, foi um adversário á altura para as principais equipes do futebol paraibano, enfrentando; Treze, Campinense, Botafogo, Guarabira e o também extinto Confiança de Sapé. Possível escalacão de uma das fotos, em pé: Guri, Adroaldo, Nozinho, Lula, Mison, Alcídes, agachados: Bibiu, Ribeiro, Nêgo, Romeu e Gordo. FONTES: Federação Paraibana de Futebol CRÉDITO: Aldoberg Ivanildo da Silva