Pular para o conteúdo principal

Grupo explode caixa eletrônico e banco fica destruído na Paraíba

Uma agência bancária de um banco público foi explodida na madrugada desta quinta-feira (9) na cidade de Areia, na região do Agreste paraibano. Segundo informações repassadas pela Polícia Civil, o alvo dos assaltantes era um dos caixas eletrônicos do banco, mas com a explosão, toda a agência ficou destruída. De acordo com moradores da cidade, o crime ocorreu por volta das 3h (horário local).
O ataque registrado nesta quinta foi pelo menos o terceiro em menos de oito meses. Em junho de 2016, a mesma agência havia sido explodida e desde então o funcionamento ficou prejudicado. À época, os assaltantes explodiram o cofre e nenhum outro foi instalado e, pela falta de um cofre na agência, os caixas eletrônicos eram munidos com pequenas quantias em dinheiro. Ainda de acordo com a polícia, os caixas tinham sido abastecidos na quarta-feira (8).
Moradores da cidade de Areia informaram à polícia que ouviram três explosões e vários tiros. Em entrevista à TV Paraíba, a auxiliar de serviços gerais, Maria dos Prazeres dos Santos, relatou que após a explosão não conseguiu dormir. “É um prejuízo muito grande. O comércio fica sem vender, se tem alguma coisa para pagar é preciso se deslocar até uma cidade vizinha”, lamentou.
O enfermeiro Genildo Fernandes explicou que o serviço, que já estava prejudicado desde a explosão de junho de 2016, deve ficar pior após o ataque registrado nesta quinta-feira. “A situação já estava precária. A cidade estava passando por um desgaste muito grande, enfrentando muito dificuldade, e agora a tendência é inviabilizar o atendimento”, comentou.
Ainda de acordo com a polícia, não há informações sobre o número de assaltantes envolvidos no ataque ao banco, nem se os assaltantes conseguiram levar algum dinheiro. Uma equipe de perícia do Instituto de Polícia Científica (IPC) deve se deslocar até a agência para realizar exames e procurar vestígios que ajudem na investigação.

G1

Comentários

As Mais Visitadas

Ex-atriz da globo deixa vergonha de lado e fica completamente nua ao trocar biquíni em praia

Segundo fotógrafo que fez os cliques, Clariane Caxito estava posando para um catálogo de moda praia, por isso a desinibida troca de roupaClariane Caxito, atriz que participou do "Zorra Total" antes do programa ser reformulado, foi flagrada em poses bem indiscretas neste domingo, 22. Ela foi vista na praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, enquanto trocava de biquíni.Isso mesmo que você leu. Sem a menor cerimônia, a morena ficou com os seios à mostra no momento de mudar o sutiã e depois também trocou a calcinha, deixando absolutamente tudo de fora!Segundo o fotógrafo que fez os cliques, Clariane estava acompanhada por uma equipe de profissionais, enquanto posava para um catálogo de moda praia, por isso a troca de biquíni. Nas imagens, no entanto, nenhum sinal de outra pessoa, a não ser a "peladona da praia".Após a troca de biquíni, a morena foi se refrescar no mar e, antes de entrar na água, deu uma empinada estratégica no bumbum. EGO

Banco do Brasil Quebrado, leia a opinião de Severino Ramos

BANCO DO BRASIL QUEBRADOA título de informação - BB esse é o banco que foi quebrado nos governos Lula e Dilma: O BB tinha, no final de 2015, 63 milhões de clientes, 20% de participação no mercado, 61% de todas as operações de crédito para o agronegócio no Brasil, 21% das operações de crédito do sistema financeiro nacional e R$ 1,4 trilhão de ativos totais. É disparado o maior banco do Brasil. Vamos a História! Em 1995 (governo FHC), o BB tinha 120 mil funcionários, foram demitidos 41 mil. FHC deixou 79 mil. E o PREJUÍZO acumulado do BB foi de 5,4 BILHÕES de Reais. De 2003 a 2015, o BB contratou 31 mil funcionários. E o prejuízo nesse mesmo período foi??? Vou detalhar: com um acréscimo de 31 mil funcionários a mais, o nosso BB quase quebrou! Teve um LUCRO acumulado de 117 BILHÕES de Reais. Desse jeito não tem banco público que aguente! Vale ressaltar que os bancos BB, BNB e CEF são AGÊNCIAS de fomento das políticas públicas. Por tanto, colaboram decisivamente com o desenvolvimento do n…