Pular para o conteúdo principal

Senadores fazem sabatina 'informal' com Alexandre de Moraes em barco

Um grupo de oito senadores realizou uma sabatina "informal" com o ministro licenciado Alexandre de Moraes, indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), em Brasília, na noite da terça-feira, 7.

Segundo parlamentares que participaram do encontro, eles questionaram Moraes sobre acusaões de envolvimento com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e sobre as posições do ministro em relação à Operação Lava Jato, à legalização de drogas e à prisão em segunda instância. Informações do Estadão.

Conforme antecipou a Coluna do Estadão, o encontro ocorreu na chalana Champagne, casa flutuante de Wilder. Moraes chegou uma hora atrasado, acompanhado de Sandro Mabel, assessor especial do presidente Michel Temer. Também participaram do jantar os senadores Benedito de Lira (PP-AL), Cidinho Santos (PR-MT), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Ivo Cassol (PP-RO), José Medeiros (PSD-MT), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Zezé Perrella (PMDB-MG). Desses, dois são membros titulares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Wilder e Lira, e dois são suplentes, Petecão e Cassol.

Durante a conversa, que entrou pela madrugada de quarta-feira, 8, Moraes não quis responder temas relacionados à Lava Jato, justificando que, caso se torne ministro do Supremo, será o revisor dos processos na Corte. "O clima foi tenso. Todos fizeram muitas perguntas, mais duras do que as que serão feitas na sabatina da CCJ", disse um dos senadores que participou do jantar. Ele contou que a conversa foi longa, por vezes até "chata", concentrada em assuntos "de trabalho".

Apesar de não ter falado abertamente, Moraes teria demonstrado ser a favor do entendimento do Supremo sobre a prisão em segunda instância, que permite que réus possam ser presos mesmo que ainda tenham recursos pendentes na Justiça - o ministro licenciado já defendeu a tese no livro Direitos Humanos Fundamentais. Ele também sinalizou ser contra a legalização das drogas. "Sobre todos os assuntos ele falou com muito cuidado, até porque está querendo votos", contou o senador.

Sobre a acusação de que teria envolvimento com o PCC, Moraes disse que houve uma associação equivocada com base em reportagem na imprensa. Reportagem publicada pelo Estado, em 2015, revelou que o então secretário da Segurança Pública de São Paulo aparecia no Tribunal de Justiça como advogado em pelo menos 123 processos na área civil da Transcooper. A cooperativa foi citada em investigação que apura suposta formação de quadrilha e lavagem de dinheiro do PCC.

Em momento de descontração, durante o jantar, Moraes foi questionado sobre qual é o seu time. Ele respondeu que torce para o Corinthians. "Aí falaram que ele não poderia participar do STF, porque não tinha uma das características básicas par se tornar ministro que é a de ter conduta ilibada", brincou outro parlamentar.

Na quarta, 8, dois dias após ser indicado para o STF pelo presidente Michel Temer, Moraes visitou o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Na ocasião, ele declarou que visitaria todos os 81 senadores, e não apenas os que compõem a comissão. Ele tem percorrido os gabinetes de senadores em busca de apoio. "Constitucionalmente, é função do Senado analisar o meu currículo e a minha experiência", disse. Nesta quinta, ele afirmou que vai continuar a percorrer os corredores da Casa na próxima semana e que responderá todas as perguntas durante a sabatina.

Julia Lindner

As Mais Visitadas

Vergonha do que fizeram com Fábio Assunção

(Ou, sobre empatia, compaixão, solidariedade). (Fabrício Carpinejar)Fiquei chocado com os vídeos do ator Fábio Assunção estirado no chão e preso em viatura em Arcoverde (PE). Pasmo não por aquilo que ele fez, fora de si, mas pelo deboche de todos à volta, sóbrio e serenos, com consciência para ajudar e que não demonstraram nenhum interesse para socorrer e amparar alguém claramente necessitado e com dificuldades de se manter em pé e articular um raciocínio lógico. Em vez de ajudar, ridicularizavam o profissional em uma fase difícil da vida e apenas aumentavam a sua agressividade. Quem aqui já não bebeu além da conta e falou bobagem? Atiçar um bêbado é armar um circo de horrores, é se divertir com o sofrimento alheio, é renunciar à educação pelo bullying anônimo e selvagem de massa. Onde está a compaixão do país? O que identifico é que torcemos pela queda de nossos heróis, pelo fim de exemplos. Odiamos silenciosamente aquele que alcança o sucesso. E permanecemos à espreita, como urubus …

Parte da História da Cidade de Mari Paraíba-PB

Em 1873, com a passagem da Estrada de Ferro - CWRB (hoje Rede Ferroviária do Nordeste) na região onde se situa o município, foi construída uma Estação Ferroviária, hoje (Rádio Araçá), iniciando-se o povoamento do lugar que recebeu o nome de Araçá, fruto existente em grande quantidade na região.Em 1900, construiu-se a Capela, hoje (Paróquia do Sagrado Coração de Jesus) que atraiu novos moradores. Foi aberta, então, a primeira rua, a rua do comércio, progredindo o povoado, que alcançou a categoria de Vila, em 1938.Em 1946, as famílias de Manoel de Paula Magalhães e de José Leão de Oliveira, procedentes de Alagoas, implantaram e desenvolveram a cultura do fumo, antes uma das maiores riquesas do município.Em 1953, a Capela foi elevado à Paróquia, tendo como primeiro vigário o padre João de Noronha.Sua formação administrativa: Distrito criado com a denominação de Araçá, por ato municipal anterior a 02-03-1938 e em virtude do Distrito no parágrafo único do artigo 10 da Lei Estadual N° 424, …

Mari - Imagem traduz a letra de Maria Anuciada Dias/União e Trabalho

Esta imagem que tem a igreja de fundo traduz a letra de Maria Anuciada Dias, da primeira parte do hino da cidade de Mari PB.
Hino:
                               IMinha terra hospitaleira tem um lindo céu de anil campos vastos e verdejantes
Sol e luar primaveris é Mari, cidade amada que guardo no coração és por Deus abençoada pedaço do meu Brasil
Oh!  Mari terra adorada
Eu te tenho grande amor
És cidade do trabalho
Terra do agricultor
O teu povo Bravo e forte tem por ti veneração segue o lema da tua bandeira
União e Trabalho Hino de Mari/PB
Letra e música: Maria Anuciada Dias
Criado em: 22/08/1989FOTO: via Facebook